­
Federação Portuguesa de Centros de Formação Profissional
e Emprego de Pessoas com Deficiência

Imagem_lançamento_do_manual
APACI: Lançamento de Livro

08-07-2017 | Barcelos


A convite da APACI, a FORMEM marcou presença no lançamento do manual "Programa de Treino Cognitivo para Adultos com Incapacidade Intelectual", através da Secretária da Direção, Dra. Virgínia Fernandes.

O evento ocorreu na Feira do Livro de Barcelos e pôde contar com a presença e intervenção da Presidente da Direção da APACI (Dra. Maria Rego), do Coordenador da Licenciatura de Educação Social do Instituto Politécnico de Leiria (Dr. José Carlos Marques), de uma docente desse curso (Dra. Olga Santos) e dos respetivos autores do manual (Olga Santos, Diana Fernandes, Nádia Campos, Elisa Tinoco, Carina Leite e Fernando Torres).

A FORMEM – Federação Portuguesa de Centros de Formação e Emprego de Pessoas com Deficiência, como organização não-governamental representativa, não lida diretamente com casos de procura de emprego, mas pode fornecer algumas sugestões/orientações para tal:
O 1º passo será inscrever-se no Centro de Emprego (IEFP) da sua área de residência, explicando a sua situação, as suas expetativas e informando de qualquer deficiência ou incapacidade que tenha.
0 2º passo, caso os serviços do Centro de Emprego não o tenham encaminhado para um serviço de informação, avaliação e orientação para o emprego, será contactar o Centro de Recursos Local da sua área de residência (se precisar de ajuda em identificá-lo pode contactar-nos através do nosso e-mail formem.federacao@gmail.com ou para o 925 142 209). Estes Centros de Recursos prestam um serviço de apoio e suporte aos centros no domínio da reabilitação profissional e são especializados na área da qualificação e emprego de pessoas com deficiência e incapacidades.
Um grande número destes Centros de Recursos são entidades associadas da FORMEM e deverão prestar-lhe apoio na informação, avaliação e orientação para o emprego (formação); no apoio à colocação e pós-colocação (emprego); e na adaptação do posto de trabalho às suas especificidades (emprego).
O 3º passo, caso nenhuma das hipóteses acima tenham tido resultados satisfatórios, será contactar uma entidade de reabilitação profissional próxima da sua área de residência (poderá encontrar neste site, no separador “Associadas”, o contato de todas as nossas associadas) e expor a sua situação.
Por último, enaltecemos que o Estado Português tem quotas a cumprir na empregabilidade de pessoas com deficiência e incapacidades, pelo que sempre que se candidatar a um lugar da administração pública deve expressar de forma transparente a sua situação.
O instituto em Portugal que gere as medidas de apoio à formação e emprego de pessoas com deficiência e incapacidades é o IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional– www.iefp.pt), que tem os seguintes apoios:
Apoio à Qualificação – Ações de formação profissional inicial e contínua para pessoas com deficiência e incapacidades, promovidas por entidades especializadas, tendo como objetivo a integração, a manutenção e a progressão no mercado de trabalho;
Apoios à Integração, Manutenção e Reintegração no Mercado de Trabalho – Inclui Informação, a Avaliação e Orientação para a Qualificação e Emprego (IAOQE), o Apoio à Colocação (AC) e o e o Apoio Pós-colocação (APC).
Emprego Apoiado – Remete para os Estágios de Inserção, Contratos de Emprego-Inserção, Emprego Protegido e Emprego Apoiado em Mercado Aberto;
Financiamento de Produtos de Apoio – Através do Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio (SAPA), permite às pessoas com deficiência e incapacidades candidatarem-se ao apoio financeiro para a aquisição, adaptação ou reparação de equipamentos, dispositivos, produtos ou sistemas técnicos especializados essenciais para a prossecução da sua formação, emprego e progressão na carreira.
Marca Entidade Empregadora Inclusiva – Premeia/certifica: empresas que tenham práticas inclusivas; e pessoas com deficiência e incapacidades que criem empresas ou o próprio emprego.
Qualquer membro da sociedade (Estado, indivíduo, empresa, associação, etc.) pode contribuir decisivamente para a inclusão socioprofissional das pessoas com deficiência e incapacidades, tendo por base: dar uma oportunidade.
Contudo, existem entidades especializadas neste trabalho, sendo muitas delas associadas da FORMEM (ver lista de associadas e respetivos contatos no nosso site) e que têm vastos conhecimentos e experiência na área.
Além disso, o INR (Instituto Nacional para Reabilitação – www.inr.pt) apresenta-se em Portugal como instituto público que procura garantir de igualdade de oportunidades, o combate à discriminação e a valorização das pessoas com deficiência, numa perspetiva de promoção dos seus direitos fundamentais.

 

 


 

­
Este site utiliza cookies. Ao navegar neste site está a consentir a sua utilização. Consulte as condições de utilização e de privacidade.
copyright 2011-2018 FORMEM | Portugal